Slow Beauty e Farm to Face: A urgência da Beleza Consciente!

Que felicidade e privilégio estar aqui falando com vocês! Vou começar me apresentando…

Sou a Mari, nova redatora aqui do site da Pri e pretendo trazer para vocês muito conteúdo bacana sobre a indústria da beleza. Vamos falar bastante sobre as tendências e novidades desse mercado tão fascinante, e como astróloga (criadora do perfil @diariodaurora), quem sabe não teremos por aqui uma pitadinha de dicas dos astros (aproveitem e comentem caso vocês se interessem por esse tipo de conteúdo. Vou amar saber!).

Vou estrear meus textos por aqui falando com vocês sobre um assunto que pode até parecer tendência, mas na realidade é URGÊNCIA: Beleza Consciente!

Image result for natural beauty

Investir na beleza de maneira consciente exige mudança de comportamento social e essa mudança está ligada à atos sustentáveis. A sustentabilidade é algo que vai muito além de economia, reciclagem e meio ambiente…ela engloba ações sociais, qualidade de vida e bem-estar, é uma causa tanto coletiva quanto individual.
Com o acesso que temos hoje a todo o tipo de informação, já passou da hora de conhecermos toda a cadeia daquilo que consumimos e nos preocuparmos com o impacto que nós podemos gerar (ou evitar) no todo, acreditando que pequenas mudanças podem ser muito significativas, principalmente quando pensamos naquilo que permitimos entrar no nosso lar (na nossa casa, no nosso corpo, no nosso planeta). No meio da beleza – e em qualquer outro – , é essencial nos informarmos sobre os impactos causados no meio ambiente e como podemos ser mais “eco-friendly” deixando de agredir não só a natureza mas também a nossa saúde.

Image result for slow beauty
Existem dois termos que estão sendo muito comentados por aí e se você ainda não leu ou ouviu sobre eles, é importante ficar em alerta. Estou falando de “Slow Beauty” e “Farm to face”. O Slow Beauty é um movimento que visa “desacelerar” o consumo desenfreado de cosméticos e a busca pela “beleza-ideal” não fazendo com que deixemos de investir em produtos ou tratamentos de beleza mas que façamos isso de maneira consciente, nos preocupando com a procedência e impacto do que consumimos, e cultivando a beleza natural, respeitando sempre o processo de nosso corpo, preservando qualidade e não quantidade. Já Farm to Face (em tradução: “da fazendo ao rosto”) é o conceito que chama nossa atenção para o cultivo de ingredientes naturais e orgânicos em nossa rotina de beleza, também prezando a consciência social e ambiental e adotando a simplicidade e descomplicação.

Depois dessa chavinha virada, aposto que você tá se perguntando como começar a adotar práticas mais saudáveis, sustentáveis e naturais no seu consumo e rotina de beleza, certo? Vou te ajudar nessa!

É claro que você pode começar pesquisando receitinhas caseiras com produtos que você tenha em casa e te ajudam a manter uma boa rotina de beleza, por exemplo usando óleo de coco ou abacate para hidratar o cabelo, pepino para máscara facial, mel e açúcar (ou café) como esfoliantes naturais, mas se você não é adepta (ou não tem tempo) para essas receitas artesanais, não se preocupe…com a crescente preocupação e atenção às causas e impactos socio ambientais, muitas marcas vem investindo em produtos intitulados como “do bem”, e no mundo dos cosméticos não está sendo diferente, hoje podemos ter acesso a muitos deles que carregam os selos: orgânicos, naturais ou cuelty-free.

Qual é a diferença entre cada um deles?
Os produtos orgânicos são aqueles que levam ingredientes naturais sem agredir o meio ambiente, ou seja, não contém agrotóxicos, derivados de petróleo, parabenos e silicones (substância super comuns em cosméticos). Para ter certeza se determinado cosmético é orgânico, verifique se contém o selo EcoCert e IDB.

Os produtos naturais são aqueles que além de conter ingredientes de origem natural não carregam insumos sintéticos, sendo agrotóxicos, fertilizantes e outros aditivos químicos, como corantes e fragrâncias. ATENÇÃO: Todo produto natural é orgânico, mas nem todo orgânico é natural (pois pode conter corante e fragrância na produção por exemplo – sempre leia o rótulo e pesquise os ingredientes!). Esses também carregam o selo EcoCert.

Já os produtos veganos, são aqueles que não utilizam nenhuma matéria prima de origem animal na produção, e claro, não compactuam com a crueldade e por isso não testam em animais. Para garantir a veracidade, esses cosméticos devem estar certificados com o selo “cruelty-free” da PETA.

Adotar uma rotina do “do bem” contribui para sua saúde e qualidade de vida pela diminuição dos impactos socio ambientais, mas além disso é importante entender que os cosméticos que levam aditivos químicos e qualquer tipo de ingrediente artificial agridem não só o meio ambiente, mas também nossa pele e saúde no geral podendo desencadear reações alérgicas e inflamatórias, além de estarem ligados a efeitos cancerígenos e desequilíbrios hormonais e assim prejudicam nosso bem-estar e longevidade.

E para facilitar a vida de vocês, selecionei algumas marcas “do bem” e “eco-friendly” que temos disponíveis atualmente, sendo que algumas delas eu já testei e amei! <3

Image result for baims natural makeup
Baims: marca de origem alemã (com sede no Brasil) que produz e vende maquiagens naturais, vegana e orgânicas com propriedades benéficas para nossos cuidados diários desde a matéria prima até as embalagens, que são feitas de papel derivado de maneja florestal. Eu indico suuper os batons, corretivo e iluminador da Baims. O meu produto preferido é o batom 18 Rosewood!

Image result for biossance
Biossance: marca Californiana que usa a biotecnologia para criar produtos sustentáveis de cuidados com a pele. As embalagens também são eco-friendly. Nunca testei mas morro de curiosidade e já ouvi maravilhas sobre o sérum Phyto Retinol com Esqualano.

Image result for simple organicSimple Organic: marca nacional (que orgulho!) que preza pela biodiversidade brasileira e investe em ingredientes 100% orgânicos. Gosto muito da Green Water (água de Pitaya) e o Lip + Cheek (que pode ser usado nos lábios como lipbalm ou na face como blush ou sombra)

Image result for cativa natureza marca brasileira
Cativa Natureza: também é marca brasileira e seus produtos são naturais, orgânicos e veganos, foi a primeira a comercializar cosméticos com insumos orgânicos rastreados no Brasil.
Caudalie: marca europeia de cosméticos naturais com produtos feitos a partir das vinhas francesas, chegou há 7 anos no Brasil e é uma das queridinhas de muitas mulheres. A água de Beleza é uma delícia!

Image result for weleda
Weleda: marca Suíça que atualmente está presente em mais de 50 países. É fabricante líder mundial de cosméticos holísticos com ingredientes naturais (feito a partir de plantas medicinais), responsabilidade social e ambiental, muito usados para terapias antroposóficas a fim de melhorar e restaurar a saúde física, psíquica e espiritual. Sou muito fã dos florais da marca (manipulados por médicos que trabalhem nessa frente) e também adepta ao Ansiodoron (lembrando de ter recomendação terapêutica para o uso!)

Image result for face it batons
Face It: marca carioca com conceito natural, orgânico e vegano. O foco é maquiagem e dizem que os batons são incríveis, uma espécie de batons “MAC” em uma versão do bem! Uau!

Ah, e anota essa dica: descobri recentemente um e-commerce brasileiro incrível que reúne muitas dessas marcas e apoia o movimento de Beleza Consciente! É o Slow Beauty (clique aqui para ser direcionada) que vende produtos femininos e masculinos para pele, cabelo e corpo e seu portfólio conta só com marcas naturais como: laces and hair, Face It, Aveda, Vyvedas, Bioart e mais!

E vocês, me contem se são adeptas da Beleza Consciente e quais cosméticos naturais vocês já usam ou usaram e amaram?
Super beijo,
Mari

Mariana Henriques

"Geminiana com Ascendente em Aquário e Lua em Câncer, essa sou eu, a Mari! Formada em Comunicação Social desde 2014

Perguntas?

Colaboradores